img imprensa1

INSTITUTO CENTRAL 
"DOUTOR ADHEMAR PEREIRA DE BARROS"

O Hospital das Clínicas foi regulamentado pelo Decreto-Lei 13.192 de 19 de janeiro de 1943 com personalidade jurídica e patrimônio próprios, sob a fiscalização e a tutela da Secretaria da Educação e Saúde Pública. Tinha como finalidade: prestar assistência médico- hospitalar; servir de campo para instrução de estudantes de medicina, médicos e enfermeiros; proporcionar meios para o desenvolvimento da pesquisa científica e contribuir para a educação sanitária da população.

Era constituído de um Conselho de Administração, uma Divisão Médica, uma Divisão de Serviços Técnicos e uma Divisão Administrativa.

O Conselho de Administração era dirigido por um presidente que era o diretor da Faculdade de Medicina de São Paulo, por um chefe do Corpo Clínico e por três professores da Faculdade de Medicina eleitos por um período de três anos. A Superintendência, como órgão executivo, era dirigida por um médico, com habilitação em administração hospitalar, indicado pelo Conselho de Administração e nomeado pelo governador do Estado.

O Hospital das Clínicas foi regulamentado pelo Decreto 13.635 de 27 de outubro de 1943 e seguia os princípios de administração dos mais modernos hospitais da época.


Saguão principal do Instituto Central - 1944

O primeiro quadro permanente de funcionários  foi criado pelo Decreto-Lei 13.389 de 1 de junho de 1943 e era  formado por um superintendente, um assistente administrativo, um contador-chefe, um médico anestesista-chefe, um dentista-chefe, um tesoureiro, um médico-chefe do Serviço de Moléstias da Nutrição, um chefe de Subdivisão do Arquivo Médico e Estatístico, um almoxarife. Além do pessoal fixo havia extranumerários, em número variável, de acordo com as necessidades do trabalho e dentro do orçamento.


Instituto Central - 2005


PRESIDENTES DO CONSELHO DELIBERATIVO

DIRETORES CLÍNICOS

SUPERINTENDENTES

CSS Internas