Navis atende Vítimas de Violência Sexual de todas as idades e sexos

Navis atende Vítimas de Violência Sexual de todas as idades e sexos

A lei federal que garante atendimento médico e psicológico às vítimas de violência sexual completou cinco anos no mês de agosto. Ela prevê que todos os hospitais integrantes do Sistema Único de Saúde (SUS) prestem atendimento imediato.

No Instituto Central (ICHC), o Núcleo de Assistência à Vítima de Violência Sexual (Navis) se destaca pelo atendimento competente e sensibilizado. O serviço é realizado por equipe multidisciplinar e dirigido a pessoas de todas as idades e sexos. A coordenação é da infectologista Ivete Boulos.

Criado em 2001, o Núcleo realiza, em média, 50 atendimentos médicos por mês. Desses, 80% são do sexo feminino e 60% tem idade acima de 18 anos. Na maioria dos casos, as vítimas de violência sexual só buscam atendimento médico quando sofrem um dano físico aparente e, muitas vezes, anos depois de ocorrido.

A orientação é que as pessoas procurem serviços médicos o mais rápido possível, mesmo se não estiverem visivelmente machucadas, pois em até 72 horas do ato violento é possível realizar profilaxias e evitar a contaminação por doenças sexualmente transmissíveis, como sífilis e gonorreia, além de HIV e Hepatite B, entre outras.

Além das condutas padrões do serviço médico-hospitalar, o serviço oferece assistência ambulatorial, social e psicológica especializada. No caso de crianças, o Núcleo providencia o relatório médico-social para a abertura de processo na Vara da Infância e da Juventude.

Os familiares das vítimas também recebem orientações psicológicas. Pessoas que sofreram violência no passado e nunca procuraram ajuda também podem recorrer ao serviço.

O Navis funciona 24 horas. O acesso é pelo Pronto-Socorro do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HCFMUSP), para casos agudos, e ambulatório, para casos crônicos. O atendimento ambulatorial acontece às segundas-feiras e quintas-feiras pela manhã, no 5º andar do Prédio dos Ambulatórios (PAMB). Informações pelo telefone (11) 2661-6397.