img imprensa1

Centro de Medicina Nuclear do InRad recebe a mais alta avaliação da Agência Internacional de Energia Atômica

Centro de Medicina Nuclear do InRad recebe a mais alta avaliação

Depois de auditada pelo programa QUANUM (sigla em inglês do Programa de Manejo de Qualidade em Medicina Nuclear), da AIEA - Agência Internacional de Energia Atômica, vinculada à ONU – Organização das Nações Unidas, o Centro de Medicina Nuclear do InRad – Instituto de Radiologia obteve a melhor pontuação entre 74 serviços de medicina já avaliados no mundo.

Dos 270 itens examinados, 94% estavam em conformidade, conferindo alto padrão de excelência ao Centro de Medicina Nuclear. A auditoria da AIEA foi realizada, entre 12 e 16 de agosto, por equipe multiprofissional formada por médicos nucleares, físicos médicos e radio farmacêuticos.

“A Agência Internacional de Energia Atômica avaliou a segurança, qualidade atual e processos de governança e gestão, cujo resultado significa nosso reconhecimento como referência mundial em treinamento e pesquisa” – destaca o Prof. Dr. Carlos Alberto Buchpiguel, que dirige o Centro.

Ele é Titular do Departamento de Radiologia e Oncologia da FMUSP e Diretor da Divisão de Medicina Nuclear e Imagem Molecular do InRad. Para o professor Carlos Alberto Buchpiguel, “o mais importante da avaliação é esse olhar externo para a excelência do trabalho desenvolvido no HCFMUSP, que oferece segurança e qualidade dos serviços aos nossos pacientes”.

O programa de auditoria QUANUM envolve a revisão das políticas, dos procedimentos e os indicadores dos processos de gestão superior, recursos humanos, gestão da qualidade, proteção radiológica, proteção radiológica dos pacientes e dos funcionários, procedimentos clínicos de terapêuticos, radio farmácia hospitalar e a produção de radiofármacos.

O que é a Agência Internacional

A AIEA - Agência Internacional de Energia Atômica é vinculada às Nações Unidas. Dedica-se exclusivamente aos usos pacíficos da energia atômica. Com sede em Viena, Áustria, tem 137 Estados-membros, coordena projetos de pesquisa e oferece orientação especializada.

Com apoio da Agência, o uso de técnicas nucleares em medicina tornou-se uma das aplicações consideradas mais pacíficas da energia atômica, principalmente em relação ao diagnóstico e tratamento do câncer, garantindo qualidade do uso de radiação de forma segura e precisa.